terça-feira, junho 28

Massagista é indiciado pela Polícia Civil por importunação sexual

Pinterest LinkedIn Tumblr +

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) indiciou, nesta semana, um massagista, de 52 anos, por importunação sexual contra três mulheres, em Belo Horizonte.

As vítimas registraram os fatos em maio de 2022 e, desde então, as investigações foram conduzidas pela Delegacia Especializada em Investigação à Violência Sexual.

De acordo com a delegada responsável pelo caso, Cristiana Angelini, alguns fatos aconteceram em 2020, o que não impediu o indiciamento. “Mesmo com fatos acontecidos há dois anos, foi possível produzir provas suficientes para o indiciamento do suspeito.

Importante lembrar que o crime de importunação sexual foi incluído no Código Penal em 2018, portanto, para fatos anteriores a 2018, aplica-se a lei de contravenção penal.”

O suspeito aguarda o andamento do processo em liberdade.

Share.

Comments are closed.