quarta-feira, junho 29

Vídeo – Professor de 28 anos, morre esfaqueado em briga entre vizinhos

Pinterest LinkedIn Tumblr +

Um professor de 28 anos morreu após ser esfaqueado durante uma briga com um vizinho, de 67, no bairro Santo Antônio, região Centro-Sul de Belo Horizonte. Júlio César Lorens Júnior dava aulas de História e era filho do desembargador Júlio César Lorens, do TJMG. O velório será na tarde de hoje, das 13h às 15h, no Cemitério da Paz.

Em relato à PM, a esposa de Júlio disse que ele tinha desavenças com o vizinho. Na manhã dessa quinta-feira (19/05), o professor se incomodou com barulhos no apartamento do vizinho e foi até lá. Durante a discussão, a vítima teria jogador spray de pimenta em direção ao idoso, que estava com uma faca e partiu para o ataque.

Segundo a Polícia Militar, Júlio César foi encontrado deitado no chão, pálido. A esposa dele estava aos prantos. Ele foi levado para o Pronto-Socorro do João XXIII, mas não resistiu aos ferimentos.

Na versão do suspeito, ele olhou pelo olho mágico e viu o vizinho chegando. Ao abrir a porta, recebeu o jato de spray e começou a brigar fisicamente com Júlio César. Segundo o autor, ele pegou a faca porque é mais velho e queria se defender.

Júlio passou por uma cirurgia complexa após as facadas, que atingiram abdômen e peito, mas não resistiu. O idoso, autor dos golpes, teve ferimentos nos braços causados por luta corporal. Ele foi preso.

Em nota (leia abaixo na íntegra), a Polícia Civil informa que a investigação “ficará a cargo do Departamento Estadual de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP)”.

TJMG lamenta morte

Em nota, o TJMG lamentou o ocorrido e prestou condolências a familiares e amigos. O velório de Júlio César será na tarde de hoje, das 13h às 15h, na Capela 4 do Cemitério da Paz. O endereço é avenida Presidente Carlos Luz, 850.

“Em nome do Poder Judiciário, o presidente Gilson Lemes expressa solidariedade e condolências pela irreparável perda a familiares e amigos”, diz o comunicado.

Nota da Polícia Civil na íntegra

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) informa que, na data de ontem (19/5), ratificou a prisão em flagrante do suspeito, de 67 anos, por homicídio tentado. Ele foi encaminhado ao sistema prisional. Com a morte da vítima, confirmada após o flagrante, a investigação do homicídio ficará a cargo do Departamento Estadual de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Fonte – BHAZ

Share.

Comments are closed.