sábado, dezembro 4

Polícia Civil apreende mais de 60 mil litros de álcool para falsificar cachaça

Nesta quarta-feira (17/11), a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), com apoio do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), apreendeu em Contagem, Região Metropolitana de Belo Horizonte, mais de 60 mil litros de álcool etílico que renderiam o dobro do volume em cachaça falsificada. O proprietário do estabelecimento fiscalizado, um homem de 40 anos, foi preso em flagrante.

As investigações, conduzidas pelo Departamento Estadual de Combate à Corrupção e a Fraudes (Deccof), indicam que o local era utilizado para adulterar e falsificar bebidas alcoólicas, principalmente cachaça. “Os investigados estariam produzindo as falsificações utilizando álcool etílico, desdobrado em água, adoçante industrial e serragem”, informa o delegado responsável, Marlon Pacheco de Castro.

Ainda de acordo com o delegado, titular da 3ª Delegacia Especializada em Investigação de Fraudes, os investigados estariam envolvidos no crime tipificado como “corromper, adulterar, falsificar ou alterar substância ou produto alimentício – no caso em questão, bebidas alcoólicas –, assim como a exposição à venda, a manutenção em depósito para venda e distribuição de produtos falsificados, corrompidos ou adulterados”.

O chefe do Deccof, delegado Júlio Wilke, destaca o duro golpe que a operação da PCMG representa à fraude. “Esses 60 mil litros de álcool iriam render cerca de 120 mil litros de cachaça falsa, altamente prejudicial ao consumo. Além disso, representa um prejuízo aproximado de R$ 2,4 mil

Comentários desativados