domingo, outubro 17

Hoje às 19h30 – Show de Renata Lopes no Memorial Vale

Hoje tem show de Renata Lopes no YouTube do Memorial Vale, às 19h30, celebrando dois álbuns lançados: “Viagens Astrais” e “Nega”. A programação foi selecionada por meio da Convocatória de Programação do Memorial Vale 2021 e continua online, seguindo o planejamento do #MemorialValeEmCasa, feitas pelo Youtube, nas redes sociais do espaço (facebook e instagram) e no site. As transmissões feitas pelo Youtube ficam disponíveis permanentemente no canal do Memorial.

Confira os detalhes da programação:

14/10 – SHOW RENATA LOPES

No dia 14 de outubro, quinta-feira, às 19h30, a cantora Renata Lopes faz, no YouTube do Memorial Vale, show autoral para celebrar seus dois álbuns lançados: “Viagens Astrais” e “Nega”. Sucessos como “Leoa” e “Eu Procuro um Lugar” estarão no repertório, junto a novos singles. Em formato voz e violão, essa artista “baiana-mineira” toca para os corações e convida ao melhor da Nova MPB. O evento foi selecionado pela Convocatória de Programação do Memorial Vale 2021 e integra o projeto “Gerais, Cultura de Minas”, do Memorial Vale.

Renata Lopes é cantora, compositora e instrumentista, e tem um trabalho marcante dentro da Nova MPB. Baiana, escolheu Minas Gerais para viver e trabalhar com a música. Influenciada pela música popular brasileira, samba e pop, a artista compõe a partir das próprias vivências e da observação sensível do ambiente a sua volta. Em 2020, Renata Lançou o segundo álbum autoral, Viagens Astrais. Com guitarras mais soltas, beats, influências do Hip Hop e R&B, as oito canções são um convite para que o público conheça mais a artista. Camaleônica e muito autêntica, Renata Lopes está sempre trabalhando para evoluir musicalmente. A artista acredita que a música jamais deve ficar escondida em gavetas. “Música é um presente do universo para o universo”. Por isso, continua tocando, envolvendo, e emocionando as pessoas.

15/10 – DICAS PRETAS (1º/10, 08/10, 15/10, 22/10 e 29/10)

Às sextas-feiras, às 11 horas, o Educativo divulga as “Dicas Pretas”. São pílulas, com dicas de livros, filmes, etc. com temática étnico racial e produzida por pessoas negras, dando um destaque para produções literárias destinadas ao público infantil. O objetivo é contribuir para discussões sobre as questões étnico raciais, trazendo indicações de conteúdo que ajudem a refletir e conhecer mais sobre a identidade negra. A ação acontece no Instagram do Memorial Vale e possui legenda descritiva das imagens.

EXPOSIÇÕES EM ANDAMENTO

ATÉ 15/10 – “PAISAGENS DO ISOLAMENTO”, DE DANIEL MANSUR

Até 15/10 o fotógrafo Daniel Mansur apresenta, no site do Memorial Vale, a exposição “Paisagens do Isolamento”. As fotos foram registradas entre as quatro paredes da casa do autor durante o isolamento. As projeções de luzes e sombras revelam paisagens singulares e cheias de significados. A exposição foi selecionda pela Convocatória de Programação do Memorial Vale 2021 e integra o projeto Mostra de Fotografia do Memorial Vale.

Daniel Mansur é fotógrafo de Belo Horizonte, formado em Publicidade pela PUC MINAS em 1987. Atua na fotografia autoral, de arte, publicitária, arquitetura e editorial. Já realizou dezenas de exposições, no Brasil e no exterior.

ATÉ 25/10 – “LASTRO”, DE WASHINGTON DA SELVA

Até 25 de outubro o artista Washington da Selva apresenta no site do Memorial Vale a exposiçao Lastro. O trabalho nasce de uma pesquisa em que Da Selva procura imagens relevantes para uma construção da memória do trabalho de seus familiares como agricultores, recorrendo a acervos digitais. O artista utiliza solvente para imprimir as imagens manualmente em cupons de registro de ponto do trabalhador de seu último emprego. O evento foi selecionado pela Convocatória de Programação do Memorial Vale 2021 e integra o projeto “Mostra de Fotografia” do Memorial.

Washington da Selva é artista e pesquisador. Graduado em Artes e Design pela Universidade Federal de Juiz de Fora, e Mestre em Artes, Cultura e Linguagens pela mesma instituição. Atualmente, tem se interessado pelos procedimentos de deslocamento e apropriação na paisagem. Experimenta a construção de uma poética autoetnográfica, onde utiliza de narrativas de experiências familiares de trabalho na zona rural do Cerrado de Minas Gerais. É bolsista do Lab Cultural 2021, programa de incentivo a processos artísticos do BDMG Cultural, onde pesquisa as roupas de proteção utilizadas no trabalho rural da região do Cerrado de Minas Gerais.

ATÉ 05/11 – EXPOSIÇÃO “ENTRE A FENDA E O ABISMO”, DE BÁRBARA SCHALL

Até dia 5 de novembro a fotógrafa Bárbara Schall abre a exposição “Entre a Fenda e o Abismo”, no site do Memorial Vale. “Entre a Fenda e o Abismo” é uma exposição fotográfica que coloca em diálogo dois territórios, o primeiro localizado na Rota do Diamante, na região da cidade de Diamantina, no Brasil e o segundo localizado no Caminho dos Incas, na região mais árida do mundo, Quilágua, em Atacama, Chile. O evento foi selecionado pela Convocatória de Programação do Memorial Vale 2021 e integra o projeto “Mostra de Fotografia” do Memorial Vale.

Bárbara Schall (1984, Belo Horizonte, Brasil) vive e trabalha atualmente em Belo Horizonte, Minas Gerais. Formada em Bacharelado em Artes Plásticas pela Universidade Estadual de Minas Gerais – Escola Guignard e especialização em fotografia pela Akademie der Bildenden Künste München (DAAD). Atualmente é mestranda em Artes Visuais na Escola de Belas Artes, UFMG, bolsista CAPES. Colaborou como artista em exposições coletivas e realizou exposições individuais. Possui trabalhos no MARP – Museu de Arte de Ribeirão Preto, MAM – RJ – Coleção Gilberto Chateaubriand e MAC – Niterói.

ATÉ 15/11 – EXPOSIÇÃO “AS COISAS NÃO CONHECEM COMEÇO E NEM FIM”, DE JÚLIA BAUMFELD

Até 15 de novembro a fotógrafa Júlia Baumfeld exibe, no site do Memorial Vale, a exposição “As Coisas Não Conhecem Começo e Nem Fim”. O trabalho é um olhar para algo que geralmente não reparamos, um local de descarte. Esse lugar pode soar para alguns como um espaço onde as coisas colocadas ali apenas desaparecem. Pensar o movimento das coisas, de como elas chegam e para onde elas vão depois de descartadas, numa outra atenção a esse lugar. O evento faz parte do projeto “Mostra de Fotografia” do Memorial Vale.

Julia Baumfeld é multiartista, transita entre artes visuais, cinema e música. Natural de Belo Horizonte e graduada em Artes Plásticas pela Escola Guignard, desde 2014 participa de festivais de vídeo e cinema, exposições e projetos de arte. É idealizadora da residência Artística-Plástica-Musical-Feminina POÇA, que ocorreu em sua primeira edição em Belo Horizonte em 2019, e participou como residente do 1º Fórum de Fotoperformance em Belo Horizonte em 2019. Seu trabalho em artes visuais e música se fundem de diversas formas na criação de universos visuais e sonoros. Julia é integrante do coletivo Tarda desde 2017, na qual atua como compositora e artista visual. www.juliabaumfeld.com

ATÉ 21/11 – EXPOSIÇÃO “ESTUDOS CARTAS”, COM W. MOTA

Até 21 de novembro o artista plástico W Mota abre no site do Memorial Vale a exposição “Estudos Cartas”. Nesse processo a ideia do artista é trabalhar sombras, luzes, cores e trazer para sua obra o mistério que esses elementos carregam e a disruptura dos modos convencionais de se pensar a pintura, formas, cores e planos, utilizando no processo o sistema de cores RGB. O evento foi selecionado pela Convocatória de Programação do Memorial Vale 2021 e integra o projeto “Mostra de Fotografia” do Memorial Vale.

W Mota possui graduação em Artes Plásticas – Licenciatura pela Escola Guignard – Universidade do Estado de Minas Gerais (2007) e pós-graduação em Artes Visuais – Cultura e Criação pela Faculdade do Senac MG (2011). Atua na área desde 2004 e atualmente também é professor na rede estadual de Minas Gerais. Desenvolve trabalhos que têm como principal referência as marcas e símbolos de matrizes africanas. Através de instalações, pinturas, objetos, intervenções urbanas e vídeos experimentais, W Mota ressalta elementos que compõem e traduzem expressões afro-brasileiras. As obras do artista são inspiradas por processos religiosos e simbólicos da cultura afro-brasileira, utilizando signos, símbolos e cores que transpassam o sagrado e confere a suas criações identidade fortemente enraizadas nos elementos representativos que se tornaram instrumento de resistência dos negros da diáspora. Por meio de suas obras W Mota busca externar suas vivências e posição ideológica, contribuindo com a promoção da Igualdade Racial.

Memorial Minas Gerais Vale – 10 anos com você

O Memorial Minas Gerais Vale está completando 10 anos com muitas histórias para contar. O museu já recebeu mais de 1,1 milhão de pessoas, de todos os lugares do Brasil e de outros continentes. São mais de 1.600 eventos realizados e cerca de 200 mil pessoas em visitas mediadas. Integra o Circuito Liberdade, em Belo Horizonte, um dos maiores complexos de cultura do Brasil. Caracterizado como um museu de experiência, com exposições que utilizam arte e tecnologia de forma intensa e criativa, é um dos vencedores do Travellers’ Choice Awards do TripAdvisor. Na curadoria e museografia de Gringo Cardia, cenários reais e virtuais se misturam para criar experiências e sensações que levam os visitantes do século XVIII ao século XXI.

Mais que um espaço dedicado às tradições, origens e construções da cultura mineira, o Memorial é um lugar de trânsito e cruzamento entre a potência da história e as pulsações contemporâneas da arte e da cultura, onde o presente e o passado estão em contato direto, em permanente renovação. É vivo, dinâmico, transformador e criador de confluências com artistas independentes e com diversos segmentos da cultura mineira.

Circuito Liberdade

O Memorial Minas Gerais Vale é integrante do Circuito Liberdade, complexo cultural sob gestão da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (Secult) e que reúne diversos espaços com as mais variadas formas de manifestação de arte e cultura em transversalidade com o turismo. Trabalhando em rede, as atividades dos equipamentos parceiros ao Circuito buscam desenvolvimento humano, cultural, turístico, social e econômico, com foco na economia criativa como mecanismo de geração de emprego e renda, além da democratização e ampliação do acesso da população às atividades propostas.

Memorial Vale na web:

http://www.memorialvale.com.br

https://www.facebook.com/memorialvale

https://www.instagram.com/memorial.vale

https://www.youtube.com/user/memorialvale

www.memorialvale.com.br/visite/visita-virtual/

Comentários desativados