segunda-feira, janeiro 18

João Monlevade confirma 10 óbitos por coronavírus em 4 dias

A cidade de João Monlevade fechou o boletim epidemiológico desta quarta-feira (13/01), com um saldo de 58 óbitos confirmados, foram um total de 10 mortes confirmadas em apenas quatro (4) dias. 

Com 6.388 infectados, Itabira se manteve com 49 óbitos, já a cidade de João Monlevade com cerca de metade 3.315, tem nove (9) óbitos a mais outras seis (6) mortes seguem como investigados e aguarda o resultado de exames para coronavírus.

No boletim a prefeitura de Monlevade identificou somente hoje mais 27 casos confirmados da doença, onde também foram confirmados dois óbitos de pacientes do sexo masculino que estavam em investigação: um de 68 anos e o outro de 52 anos. Confirmados também dois óbitos de pacientes positivos, sendo um ocorrido no dia 10 de janeiro, do sexo feminino, de 61 anos, e outro no dia 11 de janeiro, do sexo masculino, de 84 anos. Ainda nesta quarta-feira, há registro de um óbito de paciente que testou positivo, sexo feminino, de 69 anos e uma morte suspeita de sexo feminino, de 78 anos.

Segundo informação do Hospital Margarida, em relação a residentes em João Monlevade, há três (3) pacientes no CTI, dois (2) confirmados com COVID-19 e um (1) aguardando resultado de exames.

Na enfermaria há sete (7) pacientes da cidade, sendo um (1) caso confirmado da doença e seis (6) com suspeita. No ambulatório há dois (2) pacientes de Monlevade, com suspeita de coronavírus.

A Secretaria Municipal de Saúde orienta a população a continuar utilizando máscara, evitar aglomeração e manter medidas de higiene para evitar a contaminação pelo coronavírus. Os casos de COVID-19 têm aumentado.

Quem tiver sintomas gripais, acompanhados ou não de febre, dor no corpo e/ou diarreia, deve procurar o Centro de Referência para COVID-19, que funciona no prédio da Secretaria de Saúde, todos os dias, de 7 às 17h.

*São consideradas recuperadas da COVID-19 as pessoas que já passaram pelo período de isolamento, sem intercorrências ou após alta médica.

Comentários desativados