segunda-feira, janeiro 18

Homem é amarrado em poste e tem corpo incendiado após suspeita de estupros

Um homem, de aproximadamente 35 anos, que seria conhecido pelo apelido de “Copasa”, foi assassinado e teve o corpo incendiado no viaduto Senagal, na Lagoinha, região Noroeste de Belo Horizonte. O crime foi descoberto na madrugada desta segunda-feira (11/05). 

De acordo com o boletim de ocorrência da Polícia Militar, a vítima foi encontrada ainda em chamas, sentada e amarrada com cordas e arames em um poste da Cemig.

Segundo a perícia, ele, que não portava documentos, tinha lesões no crânio provocadas, provavelmente, por facão e pauladas. No local do crime, nesta manhã,  ainda foi possível encontrar no chão os materiais usados no homicídio.

Moradores de rua informaram aos militares o apelido do homem e disseram que ele tinha “o hábito de estuprar mulheres em situação de rua”, conforme o registro policial. 

Policiais fizeram rastreamento na região, mas nenhum suspeito foi identificado ou localizado. 

Relatos

Em conversa com a reportagem de O TEMPO, uma jovem de 24 anos contou que, na última sexta-feira (8), o homem teria corrido atrás dela. 

“Eu estava vindo da (avenida) Cristiano Machado quando ele apareceu, tirou o pênis para fora e começou a correr atrás de mim. Vim até a Lagoinha e ele só parou quando viu que eu cheguei perto dos meninos. Soube que depois ele correu atrás de outra mulher”, contou a  jovem, sob anonimato.

Homens em situação de rua, que ficam na região e não quiseram se identificar, se limitaram a dizer que o homem “era estuprador e merecia morrer”. 

No entanto, não informaram se ele era conhecido pelo apelido de Copasa.

O caso será investigado pela Polícia Civil.

Comentários desativados